Algumas coisas são curiosas.. Muita gente fala o tanto que Belo Horizonte é uma roça grande, que você sempre encontra todo mundo nos lugares, etc, etc…

Mas hoje realmente me deparei uma (…) característica que só se vê no interior.

Fui ao chaveiro fazer cópia das chaves para a faxineira.. Como tem anos que não faço chaves, tinha na cabeça que era coisa de R$1. Tolinha. R$4 a chave.

Abrindo a carteira, constatei que tinha apenas $6.. e logo pensei que:
– teria que voltar depois do almoço pra dar tempo de passar no banco
– mas como hoje é dia de faxina, era bom que eu levasse la na hora do almoço..
no que concluí: mierda!

Pra minha surpresa, ao perceber que só tinha $6 na carteira, (porque o resto foi um rápido pensamento e constatação) o chaveiro falou pra eu passar la depois e deixar pra ele.. que eu trabalhava ali perto e que tudo bem..

Naonde que isso acontece em qualquer outro lugar?? Me senti no interior. Naquelas cidadezinhas que se conhece a pessoa não pelo nome mas pela árvore genealógica. E senti uma ternura no coração. Era a prova de que nem todo mundo é bitolado e acha que o mundo vai acabar e que não se pode confiar em ninguém…

Achei adorável, to say the least. Agradeci, peguei as minhas chaves e fui feliz pra casa. Na volta paguei mais que depressa que é pra não abalar a fé do moço na humanidade. E nem a minha. Afinal, é a reputação da minha família que está em jogo…

Anúncios